quinta-feira, 22 de junho de 2017

Nigerianos são presos por aplicar 'golpe da sedução' a vítimas do DF pela web

Nigerianos são presos por aplicar 'golpe da sedução' a vítimas do DF pela web
Trio que vivia em São Paulo atraía mulheres pela internet e prometia presentes de alto valor. Uma das vítimas depositou R$ 600 mil em conta de estelionatários.
m trio de nigerianos que vivia em São Paulo foi preso preventivamente na carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE) do Distrito Federal por praticar "estelionato amoroso" com sete vítimas da capital federal. Outros dez suspeitos, também da Nigéria, estão sendo investigados pela polícia paulista.
Segundo a delegada-chefe da Delegacia Especializada da Mulher (Deam), responsável pelas investigações no DF, Sandra Gomes de Melo, este tipo de estelionato ocorre a partir do envolvimento amoroso do criminoso com a vítima.
Neste caso, os nigerianos buscavam mulheres em redes sociais e davam início a um relacionamento íntimo, com compartilhamento de fotos de outras pessoas. A primeira denúncia foi feita em 2013, quando o inquérito foi aberto.
Uma das vítimas prestou ocorrência nesta terça-feira (20). "A senhora disse que depositou R$ 600 mil em uma conta. Ela conseguiu bloquear uma parte, mas perdeu R$ 200 mil", disse a delegada Sandra, à frente da operação "Fall@cia". Segundo ela, o valor médio extorquido era de R$ 3 mil.
les se passavam por membros de forças armadas norte-americanas. Sempre estrangeiros. Mandavam fotos de homens muito bonitos."
Só então, depois de ganhar a confiança das vítimas, os estelionatários pediam dinheiro para enviar "presentes de alto valor".
"Diziam que iam mandar jóias, que comprariam apartamentos. Alguns prometeram até casamento."
Segundo a delegada, o perfil das vítimas são mulheres de meia-idade, viúvas, "pessoas solitárias", que teriam maior propensão a se envolver pela internet.
A partir da quebra do sigilo bancário dos suspeitos, a polícia identificou 50 depósitos de todo o país na conta de um deles no período de três meses.
"Extratos bancários acusam três movimentações em uma conta internacional que somam R$ 600 mil."
Segundo a delegada, as vítimas aguardavam o "presente" até que recebia uma guia falsificada de aviso de chegada da mercadoria. "Outro integrante do grupo aparecia na casa delas pra dizer que era preciso pagar uma taxa alfandegária."
Para burlar o rastreamento do dinheiro, o grupo usava contas bancárias de "laranjas".

Acreditamos que há muito mais envolvidos, porque a característica deste tipo de organização criminosa é ramificar o crime."
Os três presos em Brasília foram indiciados por estelionato, organização criminosa e um deles também por lavagem de dinheiro.
Em uma das apreensões feitas nos apartamentos deles em São Paulo, foi encontrado um manual de como aplicar o golpe. "Especificava o tipo de mulher alvo, como conversar, convencer."
"Ocorria até de trocar o interlocutor quando o perfil da vítima era outro. Buscavam alguém do grupo que tivesse mais traquejo com aquela mulher."
================================================================

 Delegada-chefe da Delegacia Especializada da Mulher (Deam), responsável pelas investigações no DF, 
''Sandra Gomes de Melo''
MIL VEZES !!!!!! PARABÉNS E OBRIGADO EM NOME DE TODAS AS VITIMAS 



==============================================================
Nigerianos são presos pela Polícia Civil do DF suspeitos de estelionato
O grupo conhecia as vítimas por meio da redes sociais ou aplicativos. Após começarem um relacionamento, os criminosos pediam o depósito de uma quantia em dinheiro em troca de alguma favor. Golpe é conhecido como "estelionato amoroso
Três nigerianos suspeitos de praticar estelionato contra mulheres da capital do país e outras unidades da federação foram presos pela Polícia Civil do DF (PCDF). Durante a Operação Fall@cia, agentes da corporação foram até São Paulo (SP) para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão. De acordo com investigações da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), os homens atraiam as vítimas por meio de redes sociais e aplicativos de relacionamento. O crime praticado por eles consistia em um "estelionato amoroso", no qual eram pedidos depósito em contas bancárias.


O golpe era aplicado em mulheres entre 40 e 60 anos. Segundo a delegada titular da Deam, Sandra Melo, foi apreendido um manual da organização criminosa com o passo a passo do golpe virtual. “Primeiro, eles conquistavam a confiança. Em um segundo momento, diziam que haviam enviado presentes caros. Na sequência, pediam para serem pagos encargos alfandegários com o envio  de guias falsas de empresas fictícias”, explicou.
Os golpistas virtuais se passam por generais do exército norte-americano ou empresários bem-sucedidos que moram em países da Europa. O blog forascammer (fora golpistas) — http://forascammer.blogspot.com.br — conta vários casos de mulheres brasileiras que conheceram esses golpistas, além de mostrar fotos e cartas. 

De acordo com a Polícia Civil, a investigação teve início em 2013 quando uma mulher registrou uma ocorrência policial informando que teria sido vítima de crime de estelionato. Ela detalhou que, por meio de uma rede social, conheceu um homem que se apresentou como irlandês. Eles começaram um relacionamento, porém, depois de um período, ela depositou cerca de R$ 3 mil na conta do suspeito, com a intenção de pagar taxas alfandegárias. Na ocasião, ele traria uma encomenda para a vítima, mas, o produto não foi entregue.

A delegada-chefe da DEAM acredita que os criminosos chegaram a aplicar o golpe em mais de 100 mulheres no DF desde 2013. “Em uma quebra de sigilo, a polícia descobriu 50 depósitos com valores semelhantes que chegavam a R$ 3 mil”, afirmou. A delegada disse ainda que em uma conta de um dos criminoso, havia R$ 175 mil em um período de três meses”, contou.

Uma nova vítima registrou ocorrência ontem na capital federal. Ela disse que depositou R$ 600 mil na conta dos criminosos, mas conseguiu reaver R$ 200 mil; os outros R$ 400 mil ainda estão bloqueados.

A delegada fez um alerta às mulheres: “Antes de enveredar para um compromisso mais sério (que implique em negócios), para buscar mais informações a respeito da pessoa com quem está se relacionando”, disse.

"Estelionato amoroso"

Ao longo das investigações, a polícia descobriu casos semelhantes em outros estados do país. Os investigadores identificaram uma rede composta por nigerianos que se especializaram em aplicar o "estelionato amoroso" - crime mundialmente conhecido, que consiste em prometer às vítimas alguma vantagem, em troca de pagamentos antecipados. Na ocasião, o grupo se aproveitava do relacionamento iniciado por meio de redes sociais ou aplicativos.

Segundo a polícia, os três suspeitos foram interrogados na presença de dois advogados, um  de São Paulo e outro de Brasília. Dois deles confirmaram que cometeram  os crimes. O terceiro negou. Os três serão processados por estelionato e organização criminosa. Além disso, um dos investigados vai responder por lavagem de dinheiro.  Além dos três detidos, outras 13 pessoas estão sendo investigadas pela Deam.

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2017/06/21/interna_cidadesdf,603831/nigerianos-sao-presos-pela-policia-civil-do-df-suspeitos-de-estelionat.shtml

11 comentários:

  1. DELEGADA DE BRASILIA COLOCOU SCAMMERS NA CADEIA
    VEJA NO BLOG
    Delegada-chefe da Delegacia Especializada da Mulher (Deam), responsável pelas investigações no DF,
    ''Sandra Gomes de Melo''
    MIL VEZES !!!!!! PARABÉNS E OBRIGADO EM NOME DE TODAS AS VITIMAS ARRASOU DELEGADA

    ResponderExcluir
  2. Essa prisão e a primeira de muitas, porque as mulheres agora estão atuando e denunciando sem medo. Parabéns a delegada.

    ResponderExcluir
  3. Esse mesmo tipo de golpe foi aplicado por uma cidadão que se identificou pelo nome de Vivian Bikomagu, fulha de um coronel Jean Bikomagu, que segundo ela, foi morto quando chegava a sua residência no País da África morrendo também, todos os seus familiares, sendo ela levada para o País de Lome Togo, para o campo de refugiados, ficando ela aos cuidados do Reverendo Solomon Kuma, pelas as atitudes dela, ficou caracterizado que ela faz parte de uma quadrilha especializada nesse tipo de golpe, com pequenas diferenças,nessa quadrilha tem um suposto advogado que se identifica pelo nome de John Michael que é incumbido de fazer todos os trâmites da documentação, mas para isso, ele solicita dinheiro alto, só que ele não fornece a conta bancária dele alegando que é conjunta com a esposa e pede que a pessoa envie o dinheiro pela WESTERN UNION e a proporção que a pessoa vai mandando na boa fé, ele vai pedindo mais, até a pessoa cair na real e deixar de mandar, só que perde tudo que deu. Mais o mundo é pequeno e um dia todos irão saber que essa quadrilha também foi desarticulada e todos esses bandidos presos. Tudo que falei aqui eu tenho documentos para comprovar.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns ao empenho da delegada. Quanto mais informação e divulgação evitará as pessoas serem vítimas.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns a esta Delegada tomara que prendam todos estes vagabundos, golpistas mal caráter e que as autoridades de outros Países também comecem a prender esses vagabundos.

    ResponderExcluir
  6. É uns canalhas esses golpista tentaram mim dar esse golpe mais gracas a deus eu procuro mim informar muito bem eles são muitos educados e amorosos fala tudo que uma mulher quer ouvi ainda mim comunico com eles eu nâo Caio porquê sei o que eles querem de fato sâo canalhas mesmo

    ResponderExcluir
  7. Tem de nome Steve Roger estava mandando uma caixa com 600 mil dólares pedindo para mim guardar segundo ele esse valor era a recompensa de bom trabalho prestado no Afeganistão kkkkk otario eu já estava desconfiada príncipe não existe eles seduz com palavras doces e gentil diz tudo que uma mulher quer ouvir eu já estava me apaixonando ainda bem que entrei aqui e descobri tudo.

    ResponderExcluir
  8. Eu só descobri agora a pouco tempo,mas estou de conversa desde janeiro,estou pedindo ajuda para todos os emails pra descobrir a verdade,estou enrolando ele pra ver até onde ele vai.

    ResponderExcluir
  9. Gostaria de saber sobre um soldado americano que trabalha em kabul. O nome dele é aubery cuthbert nasceu aos 16/10/1964.53 anos. Se diz viúvo há seis anos tem uma filha de 7 anos.se chama Jessica.

    ResponderExcluir
  10. Fui uma vítima de scarmeres,com o nome de Michael fortes

    ResponderExcluir
  11. Fui uma vítima de scarmeres,com o nome de Michael fortes

    ResponderExcluir

NOSSO EMAIL PARA DENÚNCIAS É: forascammers@gmail.com.
FAÇA SEU COMENTÁRIO OU DENUNCIA .
.

RESPONDA O QUESTIONÁRIO